segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Preparação para retomar actividade

Um percurso na arte contemporânea requer um corpo teórico para existir e se expandir. Depois de uns dias fora e espairecer, é inevitável o nosso pensamento se debruçar sobre que caminhos vamos seguir.

Mas quando não existem exposições ou museus de arte moderna, muito menos de arte contemporânea, e livrarias de referência como Bertrand e FNAC só me apresentam os livros da Taschen (óptimos mas conhecidos e generalistas) só posso contar com a minha cabeça e uma Internet que parece plastificar tudo o que vejo. E trabalhar mais nas bases que tenho usado e andam na minha mão.
Até voltar a Lisboa, (à minha biblioteca, as galerias e museus), para o input visual que preciso para motivação, resta-me a hipótese de alguma da literatura que encontro me fornecer imput sociológico para trabalhar.
Não consigo prosseguir somente com diferentes aplicações formais dos elementos que criei e usei com um sentido bem definido. Não posso comunicar ideias, elementos abstractos, sem um suporte visual que sirva como um intermediário atractivo.No encontro do formal com o conteúdo posso funcionar.

Sem comentários:

25 de Abril Braga

A convite da Associação Juvenil SYnergia fui a Braga nos dias 29, 30, e 31 de Maio fazer um mural para o seu pojecto da história de Braga, B...