quarta-feira, 25 de maio de 2011

tela demorada


Um trabalho que permaneceu incompleto por muito tempo, originado num esboço do diário gráfico e rapidamente transformado numa tela. Mas a ideia que eu tinha, a das barras de código como prédios, não transparecia o suficiente.
Não queria identificar os prédios com algo mais do que a silhueta da cidade, como um código de barras, que visualmente não possui informação aparente mas pode ser lido segundo uma entrada existente numa base de dados.

A ideia era a destruição dessa falsa sensação de controle que existe na cabeça de quem quer poder. A música "cidade em chamas" dos Engenheiros do Haway foi esse ponto de partida.

E, após algum tempo com quase todos os elementos pintados, a solução foi aplicar a informação (os mapas) que tenho usado em outros trabalhos, fundida com as barras, e não em anexo como pensei ou com uma figuração demasiado literal de prédios.

Inseri a informação que me faltava. Não fez grande diferença estética?
Talvez.
Mas o meio não é a mensagem.

Sem comentários:

25 de Abril Braga

A convite da Associação Juvenil SYnergia fui a Braga nos dias 29, 30, e 31 de Maio fazer um mural para o seu pojecto da história de Braga, B...